Demitida faz duas reféns em escritório no centro de SP

Criminosa foi demitida na semana passada e entrou com revólver em escritório de advocacia

Raquel Brandão Inácio e Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

08 de setembro de 2015 | 15h55

SÃO PAULO - Uma mulher de 59 anos foi presa na tarde desta terça-feira, 8, após entrar armada em um escritório de advocacia, na região central, e fazer duas vítimas reféns. Ela estava armada com um revólver calibre 38 e manteve duas advogadas sob seu poder por um período de cinco horas.

A criminosa chegou a fazer disparos para o alto, mas ninguém se feriu. De acordo com a Polícia Militar, duas senhoras que trabalham no local, sendo uma dela ex-patroa da suspeita. Ela teria cometido o crime em represália a demissão que sofreu na semana passada. Por volta das 9h30, o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado e às 11h as duas mulheres foram libertadas.

Durante as negociações com a PM, a sequestradora ameaçou se matar. A criminosa permaneceu dentro do prédio, até se entregar no início da tarde. 

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloViolênciaPolícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.