Delegado responde a sindicância por não usar paletó durante inspeção de diretor

O delegado Paulo Roberto Boberg Barongeno, do 1.º Distrito Policial de Ourinhos, no sudoeste paulista, responde a uma sindicância disciplinar e pode ser punido por ter se apresentado para uma correição sem vestir paletó.

, O Estado de S.Paulo

26 Janeiro 2011 | 00h00

A inspeção anual era feita pelo diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-4) de Bauru, Licurgo Nunes Costa, em agosto do ano passado. Segundo a sindicância, Costa observou que um dos delegados trajava calça jeans, camisa e gravata. Ele teria então pedido a Barongeno que vestisse algo "adequado" e retornasse. O delegado disse que não tinha paletó, saiu da delegacia e não voltou. Ele é acusado de descumprir ordem superior e foi intimado a prestar depoimento no dia 2 de fevereiro. A punição prevista pode ir de simples advertência até a suspensão temporária do serviço.

Segundo a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp), não há nada que obrigue o delegado a trajar paletó. A entidade ofereceu assistência jurídica para o associado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.