Delegacia especial vai investigar crimes em Carapicuíba

No domingo, jovem homossexual foi encontrado morta na região do Parque do Paturis; ele é a 14ª vítima

da Redação, estadao.com.br

16 Março 2009 | 16h47

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância deve entrar nas investigações sobre os 14 homicídios registrados desde junho de 2007 na região do Parque dos Paturis, em Carapicuíba, Grande São Paulo. A determinação foi anunciada na tarde desta segunda-feira, 16, pelo secretário de Segurança Pública, Ronaldo Bretas Marzagão, durante entrevista coletiva.

 

Veja também:

lista Cronologia de homicídios no Parque dos Paturis

linkPM aposentado suspeito de matar 13 em Carapicuíba é solto

 

A determinação acontece depois de quase dois anos da primeira ocorrência. Há indícios de crime de intolerância, já que as vítimas seriam homossexuais. A delegacia é uma divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo.

 

No último domingo, Ivanildo Francisco de Sales Neto, de 25 anos, foi encontrado morto no local com as calças abaixadas, o que caracterizaria um crime de intolerância à orientação sexual. Ele tinha sinais de agressão a pauladas, outra circunstância semelhante a das 13 vítimas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.