Defesa quer peritos para investigação paralela do caso

O advogado de Bruno, Ércio Quaresma Firpe, planeja contratar peritos criminais e advogados trabalhistas e de direito de imagem para montar sua defesa. Ele deve entrar hoje com pedido de habeas corpus para o goleiro e outros cinco acusados.

Tiago Dantas, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2010 | 00h00

O advogado quer novo laudo para mostrar se há sangue na cena do crime. Para elaborar a perícia paralela, pretende contratar Fortunato Badan Palhares ou George Sanghinetti, que fizeram, respectivamente, laudos da morte de PC Farias, em 1995, e de Isabella Nardoni, em 2008.

A defesa também não quer a divulgação de fotos de Bruno preso. "Qual é o objetivo disso, além de execrar o ser humano?" O advogado instruiu seus clientes a ficarem em silêncio nos interrogatórios. "Não posso orientar clientes sem saber o que a polícia tem de provas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.