Defesa de Roberta Tafner entra com pedido de habeas corpus

Filha e o genro do empresário Wilson Tafner e da advogada Tereza Cobra foram presos ontem acusados pela morte do casal

Marília Lopes, Central de Notícias

16 Dezembro 2010 | 20h32

SÃO PAULO - Os advogados de defesa de Roberta Tafner e Willians de Souza entraram com pedido de habeas corpus para o casal, presos ontem, 15, acusados de matarem os pais dela. A assessoria de imprensa do escritório Ráo, Pacheco, Pires & Penón Advogados, informou que o pedido foi entregue no final da tarde desta quinta-feira, 16, no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), mas ainda não foi distribuído. A assessoria do TJ-SP não confirma o recebimento do pedido de habeas corpus.

 

A filha e o genro do empresário Wilson Tafner e da advogada Tereza Cobra foram presos ontem acusados pela morte do casal. A polícia de Santana do Parnaíba afirma que principal prova são vestígios de sangue encontrados no banheiro de Roberta Tafner, de 29 anos, e de Willians de Souza, de 31. Segundo a polícia, o sangue seria de Tereza.

 

O empresário e a advogada foram mortos a facadas em Alphaville no dia 2 de outubro. A filha, de 29 anos, e o marido foram apontados como os principais suspeitos, depois que a polícia descartou a hipótese inicial de roubo seguido de morte. Antes do crime, a filha teria deixado o escritório da mãe, no qual trabalhava, após uma briga, passando posteriormente a pedir 30% das empresas do pai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.