JB Neto/AE
JB Neto/AE

Defesa Civil faz vistoria em hospital que desabou em Guarulhos

Prédios dos arredores da maternidade não tiveram estrutura comprometida com o acidente

Marília Lopes, Central de Notícias

15 Dezembro 2010 | 16h24

SÃO PAULO - A Defesa Civil de Guarulhos realizou uma vistoria em cinco imóveis próximos a Maternidade Jesus José e Maria na tarde desta quarta-feira, 15, mas nenhum imóvel precisou ser interditado. No final da noite de ontem, parte do prédio auxiliar do hospital desabou; não houve vítimas.

 

Segundo a nota divulgada pela Prefeitura de Guarulhos, não foi constatado danos estruturais em nenhum dos imóveis vistoriados. Das 14 salas do prédio auxiliar, quatro vieram abaixo por volta das 23h20, supostamente por uma erosão no terreno do hospital - as causas ainda serão investigadas.

 

Por conta do desabamento, a maternidade ainda está sem energia, pois o gerador de emergência estava em local abalado pela queda de quatro das 14 salas do prédio anexo. Segundo a Prefeitura, por conta da falta de energia, três gestantes e seis bebês foram transferidos para outros hospitais da rede municipal e passam bem.

 

A concessionária EDP Bandeirante, responsável pelo fornecimento de energia elétrica no município, já faz serviços de reparo no prédio e a situação deve ser normalizada até o final da tarde de hoje. As consultas agendadas para esta quarta-feira na maternidade serão remarcadas e os casos emergenciais são encaminhados para outras maternidades da região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.