Decretada prisão de técnico acusado de pedofilia em São Paulo

Marcelo Barbosa teria violentado 4 meninas, inclusive uma de 4 anos, se passando por pediatra e engenheiro

da Redação, estadao.com.br

03 de outubro de 2008 | 19h54

A justiça decretou na tarda desta sexta-feira, 3, a prisão preventiva do técnico em eletrônica Marcelo Adriano Barbosa, de 42 anos, acusado de atentado violento ao pudor e pornografia infantil contra uma garota. O pedido foi feito pelo delegado Giovani Sesti Moschini, do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), que concluiu na quinta, 2, o inquérito sobre o crime, cometido há três anos, quando a vítima tinha 4 anos.   Veja também: Técnico preso por pedofilia confessa relações com menores Polícia identifica vítimas de crimes sexuais de engenheiro   Barbosa foi detido no mês passado na Mooca, na zona leste. Ele também é investigado em outros três inquéritos por supostamente ter abusado de três adolescentes. Segundo o Deic, ele deverá deixar o 77.º Distrito Policial, da Santa Cecília, até o fim do dia. Depois de ser submetido a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), o técnico será mantido na carceragem do Deic, onde aguardará o surgimento de uma vaga no sistema prisional.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaengenheiroSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.