Decretada prisão de PMs suspeitos de liberar atropelador

Durante reconstituição, motorista declarou ter atingido filho de Cissa [br]Guimarães em uma curva; missa foi ontem

Talita Figueiredo,Gabriela Moreira / RIO, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2010 | 00h00

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Auditoria da Justiça Militar do Rio, decretou ontem à noite a prisão preventiva dos PMs acusados de extorquir em R$ 10 mil o estudante Rafael Bussamra, atropelador do filho da atriz Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas.

Na noite de sexta-feira, o comandante geral da PM, Mário Sérgio Duarte, já havia decretado a prisão administrativa do sargento Marcello José Leal Martins e do cabo Marcelo de Souza Bigon. A do cabo terminaria ontem e a do sargento, hoje. Eles permanecerão no Batalhão Especial Prisional, em Benfica. Hoje, quatro PMs que estariam envolvidos na extorsão serão ouvidos.

Na reconstituição do atropelamento, realizada na madrugada de ontem, Bussamra disse que atropelou o estudante numa curva no fim do Túnel Acústico, na Gávea, zona sul do Rio. Segundo o estudante, o skatista fazia uma manobra com curva muito aberta e não foi possível frear.

Para concluir o inquérito, a Polícia Civil aguarda os laudos das perícias do carro do atropelador e da reconstituição. Algumas contradições precisam ser esclarecidas, entre elas se Bussamra disputava um racha com os ocupantes de um Honda Civic guiado por um amigo dele. O carona de Bussamra, o estudante André Liberal, de 19 anos, prestou novo depoimento por cerca de cinco horas ontem.

Missa. Ontem à noite foi realizada na Igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, a missa de 7.º dia de Mascarenhas. Centenas de parentes e amigos - entre eles os atores Lúcio Mauro, Sílvia Pfeifer, Lília Cabral e Maitê Proença - assistiram à cerimônia.

Cissa Guimarães chorou muito durante a missa. O pai do rapaz, o músico Raul Mascarenhas, tocou uma música no saxofone. Os irmãos, Thomaz e João Velho, leram passagens da Bíblia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.