Decretada prisão de acusado de matar PM

Um tiroteio na manhã de ontem na Rocinha, dois dias após a morte do cabo do Batalhão de Choque Rodrigo Alves Cavalcante, elevou a tensão na comunidade, a maior da zona sul do Rio. Militares faziam patrulha de rotina quando foram surpreendidos por tiros. Ninguém ficou ferido. O principal suspeito da morte do cabo, o traficante Edílson Tenório de Araújo, teve prisão temporária decretada, mas está foragido.

O Estado de S.Paulo

07 Abril 2012 | 03h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.