Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Decisão do caso Geisy Arruda deve sair só no fim do ano

Ex-estudante pede indenização de R$ 1 milhão à Uniban por danos morais

Julia Baptista, da Central de Notícias,

01 de julho de 2010 | 21h05

SÃO PAULO- A audiência de conciliação, no Fórum de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, entre a estudante Geisy Arruda e a Universidade Bandeirante (Uniban) acabou sem acordo entre as partes na noite desta quinta-feira, 1. Geisy pede indenização de R$ 1 milhão por danos morais. A decisão do juiz deve ser conhecida em outubro ou novembro, de acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo.

 

O advogado da Universidade, Vicente Cascione, disse que a instituição não faria nenhuma contraproposta. No dia 18 de agosto, o juiz encerrará a fase de instrução e dará 10 dias para cada advogado apresentar as alegações finais.

 

Por cerca de uma hora, a ex-aluna do curso de Turismo contou detalhes do que ocorreu no dia 22 de outubro do ano passado, quando ela causou alvoroço e foi hostilizada nas dependências da universidade por estar trajando um vestido rosa curto. Nove testemunhas foram ouvidas pelo juiz Rodrigo Gorga Campos, da 9ª Vara Cível: duas testemunhas de Geisy, uma comum às partes e seis testemunhas da Universidade.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.