Decisão de júri do caso Mércia deve demorar

O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu ontem que o advogado e policial militar reformado Mizael Bispo de Souza e o vigia Evandro Bezerra Silva, acusados de matar a advogada Mércia Nakashima, ex-namorada de Mizael, em 23 de maio, vão responder ao processo em liberdade. O corpo foi encontrado na Represa de Nazaré Paulista, em 11 de junho. Laudo do Instituto Médico Legal apontou que ela morreu afogada.

Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

O juiz Leandro Jorge Bittencourt adiou para hoje o interrogatório de Mizael e Evandro e adiantou que só vai decidir se os acusados vão ou não a júri popular quando o Tribunal de Justiça julgar um habeas corpus da defesa que pede a transferência do julgamento de Guarulhos para a cidade de Nazaré Paulista. Mizael e Evandro negam a autoria do crime. / COLABOROU PRISCILA TRINDADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.