Debate sobre proteção a imigrante é inconclusivo

A reunião extraordinária da Secretaria dos Direitos Humanos realizada ontem, em Brasília, para tratar da proteção a estrangeiros no Brasil, não chegou a um texto de consenso e, por isso, a pasta vai ouvir outros ministérios. Não há prazo para que o pacote de medidas seja divulgado. O encontro foi agendado após o assassinato de Brayan Capcha, de 5 anos, imigrante boliviano que vivia com os pais em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.