'De um lado, o morro cai; do outro, rio enche'

Deslizamentos de terra e alagamentos deixaram ao menos 220 famílias desabrigadas em Cubatão, na Baixada Santista. Os desabrigados foram para o ginásio Humberto de Alencar Castelo Branco (Castelão). Foi a segunda vez em menos de 30 dias que os bairros Pilões, Água Fria e Vila Noel foram atingidos por um temporal. Alguns moradores, que estavam vivendo à base de doações desde a chuva de 22 de fevereiro, voltaram a perder tudo o que tinham no domingo.

O Estado de S.Paulo

19 Março 2013 | 02h02

A controladora de produtos Altaíza Maria Gomes, de 36 anos, passou a noite com as duas filhas em uma casa interditada no Pilões. "Estou esperando se a prefeitura dá auxílio-aluguel. É pouco, mas não tem como ficar aqui. De um lado, o morro cai. Do outro, o rio enche."

A comerciante Arlete Abreu de Andrade, de 60 anos, abre seu bar a quem precisa. "Tem coisa de um monte de gente aqui: comida, roupa... A gente tem de se ajudar porque não dá pra depender só do governo."

O carpinteiro Adaílton Souza Alves, de 28 anos, ficou sem casa e quase morreu. "Perdi a bicicleta na correnteza e, se não fosse um homem jogar uma corda, eu teria sido levado também."

Em Santos, as chuvas provocaram deslizamento de rochas nos morros Chico de Paula, José Menino e São Bento. Neste último, uma pedra atingiu um carro, que ficou destruído. / T.D. e ZULEIDE DE BARROS, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.