Divulgação
Divulgação

De olho na Copa, taxista bilíngue ganha selo em carro

Modelo do selo que deve ser afixado no para-brisas do veículo foi divulgado nesta sexta-feira

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

30 Maio 2014 | 17h11

SÃO PAULO - Os taxistas de São Paulo que falam outros idiomas, além do português, terão selos de identificação para expor nos carros.

Portaria publicada nesta sexta-feira, 30, no Diário Oficial da Cidade especifica o modelo e a posição da identidade a fim de facilitar a vida dos turistas estrangeiros que visitarem a capital para os jogos da Copa do Mundo.

O modelo é simples: deve conter a bandeira do Brasil ao lado da bandeira do país cuja língua é dominada pelo taxista. Quem tem fluência em mais de um idioma pode expor outras bandeiras na identificação, que deverá ser colada no vidro dianteiro, do lado do passageiro.

A São Paulo Transporte (SPTrans) não vai arcar com os custos da emissão dos selos nem cadastrar os veículos que os utilizarem. A falta de veracidade na divulgação das informações bilíngues afixadas no para-brisas dos carros, no entanto, pode render sanções aos taxistas, de acordo com as normas municipais.

Mais conteúdo sobre:
Táxi taxistas SP Copa do Mundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.