Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

De hotel a sede da Votorantim, prédio abrigará secretaria

Estado comprou por R$ 32,5 milhões Edifício Ermírio de Moraes, atrás do Teatro Municipal, para receber a pasta da Agricultura

Artur Rodrigues, Milton F. da Rocha Filho, de O Estado de S. Paulo,

06 de novembro de 2012 | 02h06

SÃO PAULO - O prédio no número 254 da Praça Ramos de Azevedo, atrás do Teatro Municipal, foi comprado da Votorantim pelo governo do Estado de São Paulo por R$ 32,5 milhões. Antigo Hotel Esplanada, que chegou a ser o mais elegante de São Paulo, o Edifício Ermírio de Moraes será a nova sede da Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

Atualmente com sete andares ocupados por escritórios da empresa, a história do prédio é cercada de glamour. Inaugurado em 1923 com projeto dos arquitetos Emile Viret e Gabriel Marmorat, chegou a ser apelidado de "hotel dos artistas" pelas estrelas que costumava receber

Um misterioso túnel o ligava ao Teatro Municipal. Por lá, costumavam passar despercebidos do público o tenor Beniamino Gigli, a soprano Bidú Sayão e a pianista Magdalena Tagliaferro, entre outros.

No antigo Hotel Esplanada, em 1925, casaram-se Helena e José Ermírio de Moraes. Muito ligados aos pais, os filhos acabaram comprando o edifício e o transformaram em sede do Grupo Votorantim. Antônio Ermírio, hoje aposentado, sempre dizia que "era uma honra, uma satisfação estar no lugar onde tudo começou".

De sua sala no 7.º andar, o empresário costumava reparar na Praça Ramos de Azevedo, onde fica o prédio. Notava problemas na conservação do local e chegou a contratar um serviço para melhorar a jardinagem da praça.

Naquele andar, ocorreram muitas reuniões importantes. "José e eu sempre tínhamos uma reunião pela manhã, logo cedo. Nelas chegamos à conclusão de que alguns negócios poderiam ser feitos. Não tínhamos medo de investir", disse Antônio Ermírio em uma ocasião.

O empresário também idealizou uma iluminação para o prédio, que foi inaugurada em um Natal há alguns anos. Era possível ver as luzes desde o Viaduto do Chá.

Em 1992, o prédio foi tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp). A Prefeitura chegou a negociar a compra do espaço.

Estratégia. Segundo o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Julio Semeghini, a mudança da secretaria deve ocorrer entre o fim de março e o início de abril. "Faz parte de uma estratégia do governador Geraldo Alckmin de trazer suas secretarias para o centro de São Paulo e, ao mesmo, tempo aproveitar os prédios que são público para estimular o desenvolvimento no centro", diz.

Com o deslocamento da Secretaria da Agricultura do Centro de Exposições Imigrantes para a região central, o Estado pretende ampliar o espaço e transformá-lo em uma multiarena, como acontece hoje com o Estádio do Morumbi, diz Semeghini.

Mais conteúdo sobre:
centrovotarantimhotelsecretaria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.