De bicicleta para a balada

Mais de 500 pedalaram no Bike Circuit; eles foram de Moema ao clube The Week, na Lapa

Filipe Vilicic, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2010 | 00h00

Ontem, cerca de 500 ciclistas tomaram importantes vias da capital paulista, como as Avenidas Brasil e Sumaré. Protesto? Lazer? Esporte? Um pouco de tudo isso. Mas essa tropa também estava indo para a balada.

Tratava-se do São Paulo Bike Circuit. Organizado pelo Instituto CicloBR e pela casa noturna The Week, é um passeio de bike que partiu às 14h30 do Parque das Bicicletas, em Moema, passou por seis ruas e avenidas, como a Rua Turiaçu, e chegou às 16 horas ao clube da Lapa, onde ocorreu uma matinê. Quem chegava de bicicleta não pagava a entrada.

"Quis unir os ciclistas, como eu, em um mesmo lugar e de forma lúdica e divertida", conta André Almada, dono da The Week. "É um jeito de promover a bike, incentivar um estilo de vida saudável e chamar a atenção da população e do governo, exigindo uma cidade mais tolerante a formas alternativas de transporte."

A apresentadora de TV Barbara Thomaz, que não é ciclista mas participou da pedalada, aprovou a ideia. "Só não ando por aí de bicicleta por medo", diz. "Se tivesse uma estrutura melhor, optaria mais pela bike."

Nem todos, porém, gostaram da manifestação. Durante o trajeto de duas horas, motoristas buzinavam e xingavam os ciclistas que tomaram as vias (só na Sumaré eles deixaram faixas livres). "As pessoas não têm educação e não sabem respeitar o que é diferente", aponta Almada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.