De 110 reclamações, apenas 40 resolvidas

Nos últimos três meses - período do mutirão prometido pelo prefeito Gilberto Kassab -, a coluna São Paulo Reclama recebeu 110 queixas sobre recapeamento de ruas, poda de árvores, limpeza de praças e bueiros, entre outros serviços. Até ontem, apenas 40 delas haviam sido resolvidas.

Jerusa Pereira e Tatiane Matheus, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2010 | 00h00

Um exemplo é a ausência de poda das árvores. Em maio, a produtora Telma Galvani reclamou que as raízes de uma árvore impedem que o portão de seu condomínio feche. Por causa disso, havia ocorrido um furto em um apartamento, segundo ela. À coluna, a Subprefeitura de Pinheiros informou que a planta será retirada após publicação da autorização no Diário Oficial da Cidade, o que ainda não aconteceu. O síndico do prédio, Wilson Genonadio da Silva, diz que desde novembro pede uma solução à Prefeitura. "No dia 10 de junho funcionários da Prefeitura vieram aqui e prometeram remover a árvore, mas nada foi feito", diz.

Lixo pelas ruas também é uma reclamação recorrente. O entulho acumulado na Rua Dr. Augusto de Miranda, na Pompeia, foi alvo da queixa do estudante Marcos Rocha. O resultado são alagamentos na época de chuva: a água já chegou a 1,80 m de altura na via. Ele sugeriu à Prefeitura que instalasse um ecoponto no local, mas a administração respondeu que não havia espaço.

Há problemas ainda em locais que passaram por obras, como a Praça Alfredo Issa, no centro. "A Prefeitura fez uma revitalização mal orientada, concretou várias áreas sem sentido, e o que seria a área verde continua como terra nua, sem nenhum cuidado, apenas acumulando lixo", diz o biólogo Fábio Olmos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.