Das medidas anticongestionamento, apenas uma entra em vigor

A Prefeitura de São Paulo tinha prometido iniciar nesta segunda pelo menos quatro alterações viárias

Paulo R. Zulino , estadao.com.br

24 de março de 2008 | 08h17

No dia em que pelo menos quatro das 19 intervenções prometidas pela Prefeitura de São Paulo para reduzir os problemas de trânsito que assolam a capital deveriam ser tomadas, apenas a interveção que cria o corredor virtual de ônibus na Rua Clélia, na Lapa, zona oeste da cidade, foi efetivamente adotada. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não sabe explicar porque as outras medidas ainda não foram adotadas já nesta segunda-feira, 24.   VEJA TAMBÉM O tráfego agora   As rotas alterantivas para fugir do congestionamento As obras e propostas de estacionamento da Prefeitura e opine    O esquema na Rua Clélia já vinha sendo testado e acabou sendo aprovado. A partir de agora, os ônibus passam a circular, do lado esquerda da Rua Clélia, entre 6 horas e 11 horas, e das 16 horas às 20 horas. A CET ainda não sabe dizer se as outras obras foram realmente implementadas nesta manhã de segunda-feira (24). A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Transportes também não se manifestou sobe o assunto até 8h20 desta segunda.     O trânsito já se mostra bastante carregado nesta manhã. Às 8h20, a CET já registrava 121 quilômetros de congestionamento em toda a cidade. O pior trecho enfrentado pelos motoristas era a Avenida Radial Leste, sentido bairro-centro, desde o Viaduto Carrão até a Rua Wandenkolk, num total de 7,2 quilômetros.   Outra via com problemas é a Marginal Tietê, sentido Lapa-Penha, pista local, entre a Ponte Rodovia dos Bandeirantes e a Ponte do Limão, com cinco quilômetros de lentidão. Essa morosidade está sendo causada, além do excesso de veículos, por um acidente que ocorreu às 6h55, na via local, próximo à Ponte do Limão. Um carro de passeio e uma motocicleta se chocaram naquele trecho e uma pessoa ficou ferida. A faixa da direita está interditada.   Na quarta-feira, 19, o secretário municipal de Transportes de São Paulo, Alexandre de Moraes, apresentou  em entrevista coletiva, um plano de ações para melhorar a fluidez do trânsito na capital paulista. Entre as ações estão 19 obras viárias, a recuperação de 7 corredores de ônibus, proibição de estacionamento e carga e descarga de caminhões em 17 vias, criação de 175 rotas alternativas e remoção de 167 lombadas.   Vão ser recuperados 97,5 km dos corredores Pirituba/Lapa/Centro, Santo Amaro/Nove de Julho/Centro, Jardim Ângela/Guarapiranga/Santo Amaro, Itapecerica/João Dias/Centro, Parelheiros/Rio Bonito/Santo Amaro, Capelinha/Ibirapuera/Santa Cruz e Paes de Barros.   A prefeitura prevê mudanças no acesso ao Terminal Bandeira, no centro da capital, ajuste nos semáforos da esquina da Avenida Ipiranga com a rua da Consolação e intervenções nas paradas de ônibus na avenida Teotônio Vilela, próximo às avenidas Rodrigues Villares e Paulo Guilger.

Tudo o que sabemos sobre:
congestionamentoSão Paulotrânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.