D. Orani visita escola onde 12 morreram em 2011

Um dia após ser nomeado cardeal pelo papa Francisco, o arcebispo do Rio, d. Orani Tempesta, visitou um local simbólico para a cidade, a Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, onde, em abril de 2011, 12 crianças foram mortas por um ex-aluno que abriu fogo durante o horário de aula. Sob um calor de 40 graus e no espírito da aproximação com as pessoas pobres, d. Orani também foi a igrejas e centros sociais da periferia.

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2014 | 02h03

As visitas fazem parte do Trezeno de São Sebastião, período em que a imagem do padroeiro percorre toda a cidade e que se encerra dia 20. "Estamos em um mundo onde as tensões são enormes. A Igreja tem a preocupação social, mas também trabalha pela paz interior, para que fatos como este não voltem a acontecer", disse d. Orani diante da escola, onde cumprimentou parentes e sobreviventes do massacre, como Lucas Carvalho, de 16 anos, que pretende ingressar no seminário. O cardeal disse ontem que ainda não falou com o papa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.