Curto-circuito pode ter causado incêndio no Liceu de Artes e Ofício

Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento que regulariza o local, venceu há quase 20 anos

Laura Maia de Castro, O Estado de S. Paulo

04 Fevereiro 2014 | 17h06

Atualizada às 18h35

SÃO PAULO - O coordenador da Defesa Civil de São Paulo, Jair Paca de Lima, esteve nesta terça-feira no centro cultural do Liceu de Artes e Ofício de São Paulo, que foi atingido por um incêndio durante a madrugada, e afirmou que um curto-circuito pode ter causado as chamas. "Funcionários contaram que perceberam na fiação um princípio de incêndio que deve ter se alastrado, mas apenas a polícia técnico-científica poderá afirmar o que realmente aconteceu.".

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o prédio do Liceu de Artes e Ofícios não está com a documentação regularizada. O último Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) válido para o local é de 1994, com validade para 2 anos. O documento regulariza a situação dos locais em relação à segurança contra incêndio e é dividido em duas fases: análise do Projeto Técnico de Segurança e vistoria do local com os equipamentos de segurança contra as chamas. Procurada, a assessoria de imprensa do Liceu não se posicionou em relação ao AVCB.

A Polícia Civil realizou na tarde desta terça-feira, 4, perícia no centro. O caso está sendo apurado pelo 2.° Distrito Policial (Pari).

Segundo Lima, além do centro cultural, duas salas de aula e um mezanino foram danificados. "Diferentemente do resto, as salas do colégio foram pouco afetadas. Apenas um pouco do teto e da lateral."

Por meio de nota, o Liceu afirmou que a estrutura da escola não foi danificada, mas que as aulas só serão retomadas na próxima segunda-feira, 10. "Com o intuito de garantir condições ótimas para os trabalhos de perícia, de certificação de segurança pelas autoridades públicas e de limpeza, as aulas serão suspensas até sexta-feira, dia 7", diz a nota.

História. Fundado em 1873, o Liceu tornou-se referência na capital pelo ensino técnico profissionalizante e de formação geral. Mantido por recursos da LAO Indústria Ltda, empresa líder no mercado nacional de hidrômetros e medidores de gás, o Liceu é uma instituição sem fins lucrativos, que oferece ensino técnico integrado ao ensino médio (gratuito) e ensino Médio (pago).

Entre as passagens importantes da história da escola, estão a construção do primeiro hidrômetro 100% nacional, em 1930, portais de madeira para a Catedral da Sé e esquadrias metálicas para o Museu de Arte de São Paulo (Masp).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.