Curto-circuito explodiu bueiro que feriu americanos no Rio, diz laudo preliminar

ACIDENTE

, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2010 | 00h00

Laudo preliminar da explosão de um bueiro da Light, distribuidora de energia do Rio, que feriu gravemente dois turistas americanos anteontem em Copacabana, na zona sul, aponta como causa curto-circuito. Sarah Nicole Lowry, de 28 anos, sofreu queimaduras em 80% do corpo. Seu marido, David James McLaughlin, de 31, teve 30% do corpo queimado. Eles foram transferidos na noite de terça-feira para a Unidade de Queimados da Clínica São Vicente. De acordo com o delegado Fernando Reis, o laudo preliminar indica que não havia vazamento de gás no momento do acidente. "Segundo a prova pericial, o que detonou o evento foi um curto-circuito. Esse evento por si só já seria suficiente para causar o dano verificado", disse Reis. O presidente da Light, Jerson Kelman, discordou da conclusão do policial. "Um curto-circuito por si só não causa explosão. A faísca estava associada a alguma coisa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.