Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Curiosidades da Aclimação e do Cambuci

No passado, esses bairros vizinhos já abrigaram leiteria, zoológico e até um tipo de "banho" público

O Estado de S. Paulo

17 Novembro 2015 | 22h12

Em uma cidade com cada vez menos árvores, Aclimação e Cambuci podem se considerar privilegiados só por estarem tão próximos de um dos mais queridos parques de São Paulo, o da Aclimação. A qualidade de vida que ele proporciona aos moradores da região tem origem francesa: a inspiração para seu idealizador, Carlos José Botelho, foi o parisiense Jardin d'Acclimatation

Desde 16 de setembro de 1939, o Parque da Aclimação é um espaço público que pertence à Prefeitura de São Paulo, mas antes disso o local apresentava algumas peculiaridades. Confira algumas delas e também outras notas curiosas sobre o Cambuci:

1. Terreno para gado

Antes de ser adquirido por Carlos Botelho, a região que hoje abriga o Parque da Aclimação era conhecida como Sítio do Taponhoin. Nos pastos da região, era alimentado gado advindo da Holanda. E era comum os visitantes irem até lá, a passeio, para beber leite puro recém-tirado.

2. Jardins parisienses

Carlos Botelho se inspirou no Jardin d'Acclimatation, em Paris, para criar uma réplica em São Paulo. Ele fundou o parque em 1892, quando a região ainda tinha poucas residências. No começo do século, havia salão de baile, pista de patinação, clube de equitação e até um zoológico (um dos primeiros do Brasil, ficando atrás do zoo do Rio de Janeiro, de 1888), assim como o parque parisiense.

3. Negócio da China

Mesmo sendo um dos passeios-sensação na primeira metade do século XX em São Paulo, a família de Botelho passava por dificuldades financeiras. Em 1939, sem condições de manter o parque em funcionamento, eles repassaram o terreno para a prefeitura por um preço simbólico.

4. Médico e idealista

Carlos José Botelho foi médico, fazendeiro e político, chegando a ocupar o cargo de Secretário da Agricultura, Viação e Obras Públicas do Estado. Foi o filho primogênito do fazendeiro, político e banqueiro piracicabano Antonio Carlos de Arruda Botelho (1827-1901), Visconde e Conde de Pinhal e um dos fundadores da cidade de São Carlos do Pinhal, hoje São Carlos.

5. Ruas preciosas

Com a expansão do bairro e a necessidade de nomear algumas ruas, a prefeitura decidiu dar nomes de pedras preciosas a um conjunto de vias do bairro da Aclimação. Hoje, o "porta-joias" tem Ametista, Diamante, Safira, Topázio, Turmalina e Ônix.

6. Cambucizeiro

Antes da urbanização, a região do Cambuci era famosa por abrigar uma grande quantidade de árvores de cambuci, conhecidas pela boa reputação da madeira e pelo fruto, bastante utilizado para doces, geleias e aguardentes. No Largo do Cambuci, e em alguns outros pontos do bairro, ainda há pouquíssimos exemplares.

7. Limpeza, para entrar na cidade

A Rua do Lavapés, uma das mais conhecidas na cidade, era rota de entrada para quem chegava e se dirigia para o centro. Lá havia um córrego, onde os animais tomavam banho e os pés eram limpos. Era conhecido como córrego dos Lavapés.

Mais conteúdo sobre:
BairrosSP Aclimação e Cambuci

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.