Cunhado é preso pela morte de universitária

Corpo da estudante, que era cunhada de Sandro Dota, de 40 anos, foi encontrado dentro da casa dela, no bairro Parque São Rafael, na zona leste de SP

Gio Mendes, Jornal da Tarde,

13 Dezembro 2011 | 09h00

O Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu ontem à noite o motoboy Sandro Dota, de 40 anos, sob a acusação de ser o assassino da universitária Bianca Ribeiro Consoli, de 19 anos. O corpo da estudante, que era cunhada do motoboy, foi encontrado dentro da casa dela, no bairro Parque São Rafael, na zona leste de São Paulo, no dia 13 de setembro. Bianca apresentava sinais de estrangulamento. O pescoço tinha arranhões e manchas roxas. Na boca dela havia uma sacola plástica.

Segundo investigadores do DHPP, a polícia pediu a prisão preventiva do suspeito com base em um exame de DNA feito no material que estava nas unhas da vítima e em uma mancha de sangue na calça do acusado. A família da universitária já desconfiava do envolvimento de Dota no assassinato. Ele teria sido visto perto da casa de Bianca no dia do crime. De acordo com os policiais civis, Dota nega ter matado a cunhada.

Durante a investigação da morte da universitária, o DHPP interrogou várias pessoas que conheciam Bianca, pois havia a suspeita de que o assassino era alguém próximo da vítima. Entre os interrogados estavam o padrasto, o cunhado e o ex-namorado da universitária, André Neres Maciel, de 21 anos. O rapaz morreu em um acidente de trânsito em Santo André, no ABC, 19 dias depois do assassinato de Bianca.

Mais conteúdo sobre:
preso suspeito morte universitária

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.