Cumbica reabre para pousos após fechar por neblina

Operações foram paralisadas desde as 6h10 até as 9 horas; voos foram alternados para RJ, MG e interior

Ricardo Valota e Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

28 de agosto de 2009 | 06h34

O Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, reabriu para pouso por volta das 9 horas, após fechar as operações de chegadas por quase quatro horas nesta sexta-feira, 28, por conta da neblina intensa, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

 

De acordo com a Infraero, 47 voos foram alternados para outros aeroportos, no período da meia-noite de até as 9h30. Os pousos foram desviados para os aeroportos do Galeão, no Rio, Viracopos, em Campinas, para Ribeirão Preto, ambos no interior de São Paulo, e para Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. O aeroporto esteve fechado para pousos e decolagens desde as 6h10.

 

A forte neblina que cobriu a região desde a noite da quinta-feira prejudicou as operações do aeroporto, que auxilia as aeronaves com instrumentos desde as 9 horas, segundo a Infraero.

 

Já o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, opera com o auxílio de instrumentos desde a abertura. Três pousos foram alternados para Viracopos e, das 64 partidas programadas, 22 atrasaram e 16 foram suspensas.

 

Paraná e Santa Catarina

 

O mau tempo também prejudicou as operações de pouso e decolagens nos aeroportos de Florianópolis, em Santa Catarina, e de Curitiba, no Paraná. De acordo com a Infraero, o Aeroporto Internacional de Florianópolis ficou fechado das 4h20 às 8h50. Ao menos onze voos atrasaram mais de meia hora e dois foram cancelados.

 

Já no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba, dos 34 voos previstos, oito atrasaram e 11 foram suspensos. O terminal ficou fechado das 2 horas às 8h45 para decolagem e das 2 horas às 9h30 para pousos.

Tudo o que sabemos sobre:
Cumbicaaeroportoneblina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.