Cumbica: escolhido o consórcio que vai projetar 3º terminal

Liderado por arquitetos de São Paulo, grupo venceu licitação internacional e desenhará ampliação do maior aeroporto do País

Bruno Tavares, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2010 | 00h00

O consórcio MAG, liderado pelo escritório Biselli & Katchborian Arquitetos Associados, de São Paulo, assinou ontem contrato com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) para projetar a construção do terceiro terminal de passageiros do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.

 

Veja também:

linkFalta tudo para 2014

A obra é considerada estratégica para aplacar a crescente demanda do setor e receber com padrões mínimos de conforto para a Copa de 2014. Cumbica é o aeroporto mais movimentado do País - em 2009, recebeu cerca de 21 milhões de passageiros.

A licitação internacional vencida pelo consórcio MAG foi lançada em junho de 2009. Ao todo, 24 empresas, todas nacionais, retiraram o edital. Muitas acabaram se associando, formando sete consórcios. O vencedor vai receber R$ 22,6 milhões para projetar o terceiro terminal de Cumbica. Além do saguão de passageiros, o projeto também deve incluir a construção do viário de acesso; pátio de estacionamento de aeronaves; instalação da rede de queroduto (dutos para o transporte de querosene de aviação) e obras complementares.

Todos os estudos preliminares e os projetos básico e executivo têm de ser entregues à Infraero num prazo de 23 meses. É com base nesse material que a estatal vai preparar o edital para a construção do terceiro terminal.

Além do escritório Biselli & Katchborian (nome fantasia do Gabinete de Projetação Arquitetônica Ltda), fazem parte do consórcio vencedor a PJJ Malucelli Arquitetura e Construção Ltda. e a Andrade e Rezende Engenharia de Projetos S.S. Ltda., ambas com sede em Curitiba. As empresas paranaenses ficarão responsáveis pelos chamados projetos complementares, que compreendem as instalações hidráulicas, elétricas e de informática. O projeto arquitetônico será feito pelo escritório paulista. Fundado em 1986, o Biselli & Katchborian atuou em projetos de destaque, como a ampliação do Aeroporto de Florianópolis e o Teatro de Natal.

Aperto. A Infraero planeja ter 40% do terceiro terminal pronto e em operação até a Copa de 2014. O restante da obra, orçada em quase R$ 1 bilhão, seria entregue em junho de 2016.

Para aliviar o aperto em Cumbica no curto prazo, a estatal pretende investir em três módulos operacionais provisórios - estruturas pré-moldadas que reproduzem, de maneira mais simples, as mesmas configurações de um terminal convencional. As vantagens dos MOPs, segundo a Infraero, estão no custo (R$ 2.500 o m²) e na rapidez de instalação (3 meses). O primeiro módulo de Cumbica está previsto para ser entregue em dezembro.

PREOCUPAÇÃO

RICARDO TEIXEIRA: PRESIDENTE DA CBF E DO COMITÊ ORGANIZADOR DO MUNDIAL

"Os três grandes problemas que nós temos no Brasil para a Copa são, inegavelmente, aeroporto em primeiro, aeroporto em segundo e aeroporto em terceiro."

TRÊS PERGUNTAS PARA... ARTUR KATCHBORIAN: SÓCIO DA BISELLI & KATCHBORIAN ARQUITETOS ASSOCIADOS

1. Qual é o maior desafio?

O prazo. Digo que já começamos atrasados. É uma obra complexa e vai ser uma tarefa hercúlea preparar o projeto em 23 meses.

2.Mas é factível?

Se não fosse, a gente não entraria. Vamos precisar de muita agilidade da Infraero para a aprovação das várias etapas.

3. O projeto vai ser um marco da arquitetura?

Você não entra pensando nisso. Mas sabemos que um aeroporto propicia isso. A ideia é harmonizar o terceiro terminal com os que existem. Mas não tenho dúvida de que o novo será marcante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.