Cubatão discute despesa na Anchieta com Ecovias

Concessionária e prefeitura disputam quem deve pagar por proteção em postes de iluminação

Rejane Lima, O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2011 | 00h00

A prefeitura de Cubatão e a Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta Imigrantes, entraram em disputa sobre quem deve arcar com o custo de defensas metálicas na marginal da Via Anchieta. Os equipamentos, estimados em R$ 1 milhão, tornaram-se necessários depois que a prefeitura providenciou, no segundo semestre do ano passado, a iluminação de quase 6 km de via, entre os km 56 e 61 da Anchieta.

"A prefeitura já pagou os postes, está pagando a conta de luz e agora vai ter de pagar esses arrimos? A CPFL já nos disse que vai retirar os postes porque a Ecovias entrou com uma ação na Justiça", disse a prefeita de Cubatão, Márcia Rosa (PT).

Segundo Márcia, a iluminação dessas áreas foi pedida pelos moradores, que reclamavam da grande quantidade de atropelamentos e assaltos. "Para a Ecovias, o que importa é baixar o índice de acidentes. Eles instalaram umas lombadas em 2009 e os acidentes diminuíram, mas os assaltos aumentaram. Agora, sem as lombadas e com a iluminação, tanto os acidentes quanto os assaltos diminuíram."

Em nota, a Ecovias afirma que a instalação de iluminação pública às margens das rodovias não é obrigação da concessionária, mas do município. A CPFL diz que já está elaborando orçamento para colocação de defensas nos postes da marginal da Via Anchieta. Ressalta, porém, que "as obras serão iniciadas tão logo a prefeitura aprove os valores".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.