Criminosos incendeiam ônibus com motorista dentro em Taboão da Serra

Há suspeita de que ação tenha sido uma represália à morte de um suspeito belado pela PM

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

22 de maio de 2012 | 03h57

SÃO PAULO - Uma suposta represália contra a morte de um suspeito atribuída a policiais militares quase terminou em tragédia na noite de segunda-feira, 21, em Taboão da Serra, região sudoeste da Grande São Paulo.

 

Um grupo com pelo menos sete criminosos, alguns armados, atacaram e incendiaram um ônibus da Viação Pirauçara na altura do número 578 da Rua Cerro Largo, no bairro Sítio das Madres. Segundo a Guarda Municipal, o grupo surgiu e ordenou que o motorista parasse o coletivo. Como ele ameaçou não obedecer, os bandidos chegaram a atirar, mas não ninguém foi atingido.

 

Após o ônibus parar, a quadrilha permitiu que todos os passageiros descessem, mas ameaçaram Thiago Domingues Barbosa, condutor do coletivo, que ficou retido e assistiu ao grupo atear fogo no veículo, de linha 822. Opós incendiarem o ônibus, os criminosos fugiram e nem viram Thiago deixando o veículo.

 

Barbosa sofreu queimaduras no rosto e nas pernas, precisando ser levado para o Hospital Geral de Pirajussara, onde continua internado. Guardas civis municipais e PMs surgiram rapidamente, mas não conseguiram prender nenhum suspeito.

 

Acredita-se que o atentado seja uma retaliação por causa da morte de um suspeito, ocorrida na noite anterior, em troca de tiros com homens da PM. O ataque foi registrado no plantão do Distrito Policial Central de Taboão da Serra, onde será investigado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.