Criminosos fazem arrastão e incendeiam ônibus em Osasco

Passageiros se desesperaram após bandidos atearem fogo no coletivo; ninguém ficou ferido e os bandidos conseguiram fugir

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

30 de março de 2015 | 09h22

SÃO PAULO - Criminosos fizeram um arrastão e depois atearam fogo em um ônibus que circulava na região do Jardim Roberto, em Osasco, na Grande São Paulo, na noite deste domingo, 29. Houve corre-corre e pânico após o bando iniciar o incêndio sem esperar que todos descessem. Pelo menos duas pessoas foram ameaçadas de terem o corpo queimado pelos bandidos - mas, segundo a Polícia Militar e a empresa proprietária do veículo, não há informação de feridos.

O crime aconteceu por volta das 22h50, momento em que o ônibus, da linha intermunicipal 390 (Jardim Veloso-Alphaville), passava na Rua Elza Fagundes de Moraes. De acordo com a Viação Osasco, proprietária do coletivo atacado, pelo menos seis bandidos armados abordaram o veículo e anunciaram o assalto. Motorista, cobrador e passageiros tiveram objetos, como carteiras e celulares, roubados.

"Enquanto uma parte dos integrantes ia tirando o pertence das pessoas, a outra parte já ia jogando gasolina no ônibus. Isso provocou pânico em algumas pessoas que queriam descer imediatamente", afirma um funcionário da Viação Osasco, que preferiu não se identificar.

Os criminosos fugiram depois do ataque e, até o momento, não foram identificados.

De acordo com a empresa, a equipe do Corpo de Bombeiros demorou cerca de 50 minutos para chegar até o local. Quando o incêndio foi controlado, o ônibus já estava completamente destruído.

A Viação Osasco estima o prejuízo em cerca de R$ 250 mil. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial (Vila Pestana) de Osasco.

Tudo o que sabemos sobre:
ViolênciaOsascoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.