Google Street View
Google Street View

Criminosos fazem 30 reféns em assalto a Correios em Santa Bárbara

Após uma hora e meia de negociação, bandidos libertaram as vítimas; três se entregaram e dois fugiram pelos fundos da agência

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2017 | 13h42

SOROCABA - Cinco homens armados renderam cerca de 30 clientes e funcionários durante assalto a uma agência dos Correios, na região central de Santa Bárbara d'Oeste, no interior de São Paulo, por volta das 10 horas desta quarta-feira, 1º. O bando anunciou o assalto e trancou a porta da agência, mantendo o grupo de pessoas, entre elas mulheres e idosos, sob a ameaça das armas. 

+++ Operação prende 29 traficantes em Avaré, interior de SP

Acionada, a Polícia Militar cercou o prédio com um grande aparato de viaturas. A Rua Dona Margarida, onde fica a agência, foi interditada. Um helicóptero da PM passou a sobrevoar a área. Um oficial da força passou a negociar com os criminosos. Eles exigiram a presença da imprensa para seguir com as negociações. Após uma hora e meia de negociação, os bandidos começaram a libertar os reféns. Os idosos e as mulheres saíram primeiro. Uma mulher passou mal e, ao sair, precisou receber atendimento médico. 

+++ Mais seis advogadas são condenadas por ligação com o PCC

Após a libertação dos reféns, os criminosos foram saindo da agência com as mãos para cima. As armas que estavam com os assaltantes foram depositadas em um gramado, na frente da agência. De acordo com a PM, três suspeitos se entregaram, mas outros dois suspeitos acabaram escapando pelos fundos da agência. Eles ainda estão sendo procurados.

+++ Idosa de 76 anos mata o marido de 80 a facadas em Várzea Paulista

Em nota, os Correios confirmaram o assalto à agência de Santa Bárbara d'Oeste, mas destacou que ninguém ficou ferido.

 

"Os empregados vítimas da ocorrência estão recebendo acompanhamento psicológico, com orientação e direcionamento para tratamento (psicoterapia), conforme o caso. A ocorrência está sendo apurada pela Polícia Federal", diz o texto. "A área de segurança dos Correios está em constante contato com as autoridades policiais, fornecendo dados, informações e imagens de elementos que praticam ações criminosas em suas unidades."

Ainda segundo a nota, a agência permanecerá fechada para apuração interna. "Até sua reabertura, recomendamos, como alternativa de atendimento, a agência de correio franqueada Tivoli, localizada na Rua do Osmio, 699", encerra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.