Divulgação
Divulgação

Criminosos explodem agências em 2 cidades do sudoeste paulista

Grupos atacaram simultaneamente Banco do Brasil em Itaí e Caixa Econômica em São Miguel do Arcanjo; suspeito ficou ferido

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2016 | 11h07

SOROCABA - Bandos armados explodiram agências bancárias em duas cidades do sudoeste paulista, na madrugada desta quinta-feira, 14,. Em um dos ataques, os criminosos trocaram tiros com a Polícia Militar e um dos assaltantes foi baleado.

As ações aconteceram às 4 horas, simultaneamente, em Itaí e São Miguel Arcanjo. Na primeira cidade, os assaltantes estavam armados com fuzis e bloquearam a rua em que fica a agência do Banco do Brasil, na região central. Além de arrombar ao menos dois caixas, a explosão danificou o prédio. Os bandidos fugiram em vários carros e ninguém foi preso.

Em São Miguel Arcanjo, os bandidos atacaram uma agência da Caixa Econômica Federal, mas a ação foi percebida pela Polícia Militar. Após a explosão, houve perseguição e um dos ocupantes de um automóvel foi atingido. Os bandidos abandonaram o veículo e fugiram a pé, pelo mato, levando o cúmplice ferido. Não havia informações sobre o montante roubado.

Dois homens suspeitos de participação no crime em São Miguel do Arcanjo foram presos em Sarapuí. Um adolescente de 17 anos, também suspeito de envolvimento com a quadrilha, foi apreendido.

Com os suspeitos, a Polícia Militar apreendeu três veículos - um deles abandonado durante a fuga -, uma espingarda calibre 12, uma pistola calibre 380, três bananas de dinamite e coletes à prova de bala. Os policiais recuperaram também três gavetas dos caixas eletrônicos que foram destruídos pela explosão. O dinheiro estava intacto.

De acordo com a PM, outros suspeitos de participação no roubo, entre eles o integrante ferido durante confronto com a polícia, ainda são procurados. A PM usou um helicóptero para rastrear os criminosos durante a fuga. Os suspeitos foram levados para a delegacia da Polícia Federal em Sorocaba.

Na quarta-feira, 13, assaltantes já haviam explodido uma agência bancária do Bradesco em Laranjal Paulista, na mesma região. Além dos caixas, a força da explosão danificou o prédio. Ninguém foi preso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.