Divulgação
Divulgação

Criminosos atacam duas viaturas da Polícia Militar em Santo André

Um dos veículos foi perfurado por dezenas de tiros de fuzil, mas nenhum dos PMs ficou ferido; polícia investiga

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

23 Julho 2015 | 21h00

Um grupo de criminosos em um carro blindado atirou contra duas viaturas da Polícia Militar, em Santo André, no ABC Paulista, na madrugada desta quinta-feira, 23. Uma delas ficou perfurada com dezenas de tiros de fuzil. Nenhum policial se feriu. As investigações apuram se o caso foi um atentado ou um ato isolado de bandidos.

Segundo a Polícia, por volta da 1 hora da madrugada, os PMs Pedro Angelo de Oliveira e Paulo Henrique Lázaro estavam em um carro oficial fazendo patrulhamento na Avenida Alfredo Maluf, no bairro Parque das Nações, quando passaram a ser seguidos por um Fusion preto. De repente, um rapaz colocou parte do corpo para fora e começou a atirar contra os policiais, que ainda aceleraram a viatura para tentar escapar e bateram em um muro. Os bandidos passaram atirando contra os PMs e fugiram.

Um alerta com as características do carro foi dado para os demais policiais que estavam na região.

Minutos depois, na Rua Leonilda, que fica a menos de três quilômetros do local do primeiro ataque, os PMs Aline Pereira Raiol de Souza e Wilson Rosseto encontraram os bandidos, e começou uma perseguição.

Ainda segundo a PM, quando os policiais conseguiram se aproximar do carro, um rapaz abriu a janela e, segurando um fuzil, passou a atirar. Os dois policiais conseguiram desviar dos disparos e os criminosos fugiram novamente.

Carro roubado. A Polícia Militar fez uma operação nas imediações para tentar encontrar os bandidos. O Fusion foi localizado na favela do Jardim Elba, na zona leste da capital, que faz divisa com Santo André.

A investigação constatou que o carro estava com placas falsas e havia sido roubado em junho, na região de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo.

Dentro, os investigadores encontraram seis estojos com cápsulas de armas de grosso calibre, além de um punhal. Todo material, assim como as armas e a viatura dos policiais, foi apreendido para perícia.

O caso foi registrado no 2.º Distrito Policial de Santo André, que vai investigar o caso junto com a Delegacia Seccional da cidade.

Mais conteúdo sobre:
Santo André PM

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.