Beto Barata / AE
Beto Barata / AE

Criminosos assaltam casa do prefeito de Juquitiba e o amarram durante jogo do Brasil na Copa

Ayres Scorsatto (PR) foi agredido pelos assaltantes, todos chilenos, que fugiram do local; pouco depois, policiais militares localizaram o trio em Itapecerica da Serra e o prenderam em flagrante

Jéssica Otoboni, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2018 | 08h45

SÃO PAULO - Três homens invadiram e assaltaram a casa do prefeito de Juquitiba, na Grande São Paulo, na tarde de quarta-feira, 27, durante o jogo do Brasil pela Copa do Mundo.

+ Delegado da Polícia Federal é morto durante assalto no Morumbi

+ Tiroteio entre policiais e bandidos assusta frequentadores do Parque do Ibirapuera

Ayres Scorsatto (PR) assistia à partida em sua residência no bairro de Barnabés quando os três assaltantes invadiram o local, por volta das 15h30. Ele foi agredido e amarrado pelos criminosos.

+ Polícia procura criminosos que mataram uma pessoa durante tentativa de assalto em Osasco

+ PM prende quatro pessoas por tentativa de furto a cofre de banco em Campinas

Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, os três homens - todos chilenos - fugiram do local com diversos objetos roubados do prefeito em um Volkswagen Santana, que foi localizado pouco depois em Itapecerica da Serra. Eles tentaram fugir novamente dos agentes, mas acabaram colidindo com uma proteção da via.

Os assaltantes, dois de 19 anos e um de 26, foram presos em flagrante. Dentro do carro, foram encontrados os objetos roubados. A polícia identificou que o veículo pertencia a um dos seguranças de Scorsatto.

Perto da residência do prefeito, os agentes ainda encontraram um Renault Scenic, que havia sido utilizado pelo trio para chegar ao local.

O caso foi registrado na Delegacia de Juquitiba, que solicitou perícia aos veículos envolvidos. Os bens roubados foram devolvidos ao prefeito.

Na delegacia, Scorsatto reconheceu os assaltantes, que foram presos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.