Criminalidade cai 16% durante festa de Salvador

O número de ocorrências policiais registradas nos circuitos do carnaval de Salvador, entre as 19h de quinta e as 7h de ontem, teve uma redução de 16,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública, houve 1.029 delitos neste ano, ante 1.226 em 2011.

TIAGO DÉCIMO / SALVADOR, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2012 | 03h03

A maior parte dos registros (721) foi de furtos - em 2011, haviam sido 860 -, seguidos por lesões corporais (196 casos em 2012, ante 222 no ano passado).

O circuito mais violento foi, mais uma vez, o Dodô (Barra-Ondina), onde a maior parte das atrações desfila à noite. Foram registradas 780 ocorrências. Também ali foi registrado um homicídio - os circuitos não tinham ocorrências de assassinatos desde 2007. O acusado de ser o autor do crime, Paulo César Lins Filho, de 20 anos, foi preso.

"Para quem viveu os momentos de tensão que a gente viveu (com a greve da PM), a gente conseguiu fazer um carnaval mais tranquilo", avalia o governador Jaques Wagner. Os 530 integrantes da Força Nacional que ainda estão na cidade colaboraram com o policiamento e começam a ser desmobilizados a partir de hoje.

O fluxo de turistas se manteve estável no carnaval, com cerca de 500 mil visitantes. Os hotéis de Salvador registraram ocupação média de 84%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.