Crime foi homicídio e não latrocínio, diz juíza

A juíza Isaura Cristina Barreira decidiu mudar de latrocínio - roubo seguido de morte - para homicídio a caracterização do crime ocorrido em agosto na Rua Oscar Freire, em Pinheiros, zona oeste da capital. A decisão é do dia 4 deste mês. O analista de sistemas Eugênio Bozola, de 52 anos, e o modelo Murilo Rezende da Silva, de 21, foram mortos a facadas no apartamento onde Bozola morava. O estudante Lucas Cintra Zanetti Rosseti, de 21 anos, é acusado dos crimes. Ele confessou ter matado Bozola.

O Estado de S.Paulo

17 Novembro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.