Crianças sem cadeirinha são lançadas fora do carro em acidente

Estudo do Ministério da Saúde e do Ipea mostrou redução de 23% nas mortes no primeiro ano de vigência da lei que obriga o uso da cadeirinha

José Maria Tomazela, do O Estado de S. Paulo,

17 Outubro 2012 | 17h24

SÃO PAULO - Duas crianças foram lançadas para fora do veículo e tiveram ferimentos graves em acidente ocorrido na manhã desta quarta-feira, 17, na Rodovia Raposo Tavares, em Alumínio, região de Sorocaba. Elas - um bebê de um ano e uma menina de quatro - não estavam acomodadas em cadeirinhas, como exige lei federal em vigor desde setembro de 2010. A mãe das crianças que dirigia o carro teve apenas escoriações.

 

O acidente aconteceu no km 72 da rodovia. De acordo com a Polícia Rodoviária, o automóvel rodou na pista molhada e capotou. O bebê de um ano sofreu traumatismo craniano e foi levado em estado grave para o Hospital Regional de Sorocaba por um helicóptero da Polícia Militar. A rodovia ficou interditada durante 40 minutos para o resgate. A menina foi levada de ambulância para o mesmo hospital. As duas crianças permaneciam internadas no final da tarde.

 

Estudo do Ministério da Saúde e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado na terça-feira, 16, mostrou redução de 23% nas mortes no primeiro ano de vigência da lei da cadeirinha. O equipamento é obrigatório para o transporte de crianças até sete anos. A infração, considerada gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro, é punida com multa de R$ 191,54 e sete pontos na carteira.

Mais conteúdo sobre:
acidente cadeirinha sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.