Crianças encontradas sozinhas voltarão para as mães, diz secretaria

Crianças foram matriculadas em centros onde passarão o dia

Solange Spigliatti, estadão.com.br

12 Março 2012 | 13h37

SÃO PAULO - As nove crianças encontradas sozinhas dentro de dois imóveis no centro de São Paulo na noite deste domingo, 11, vão voltar para a cada das mães, segundo informações da Secretaria Municipal de Assistência Social. De acordo com a secretaria, os assistentes sociais não encontraram indícios de maus-tratos.

 

Segundo a secretaria, a mãe de oito das nove crianças teria saído para trabalhar, deixando os filhos com a nora, que acabou deixando as crianças sozinhas durante o dia, inclusive o filho, de oito meses.

 

De acordo com a Polícia Militar, após denúncia, cinco crianças foram localizadas em um apartamento, no primeiro andar de um prédio invadido, na Rua Asdrúbal do Nascimento, 456, no bairro da Bela Vista, por volta das 21h30. No local estavam duas gêmeas de 7 meses, uma criança com oito meses, uma criança de 2 anos, uma de 4 anos e uma de 6.

 

Outra criança, de 8 anos, e dois adolescentes, de 10 e 12 anos, foram encontrados em um imóvel onde funciona uma borracharia, na Rua Luís Barreto, no mesmo bairro. Segundo a PM, no local havia mau cheiro e lixo espalhado, sendo encontrado até uma das crianças comendo fezes.

 

Uma das mães foi localizada em um bar próximo e levada para a delegacia, segundo a PM. O Conselho tutelar foi acionado e as crianças foram levadas para um abrigo de assistência emergencial, onde passaram a noite, segundo a PM.

 

De acordo com a secretaria, as crianças e as mães foram atendidas em Centros da Criança e Adolescentes (CCA) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), onde passarão o dia estudando e praticando atividades extracurriculares. As crianças informaram aos assistentes sociais que não costumam ficar sozinhas.

 

Dois inquéritos policiais foram instaurados para a apurar o caso, de acordo com o delegado titular do 5°DP, Carlos Eduardo Silveira Martins. Duas equipes da polícia civil estão tentado localizar todos os envolvidos no caso, entre eles PMs, vizinhos que denunciaram o caso e as mães da criança, para que possam ser ouvidos ainda hoje, segundo o delegado. As mães poderão responder por abandono dos menores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.