Crianças e adolescentes fazem arrastão na Rua Augusta

Prática se tornou frequente nos últimos meses, dizem comerciantes

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

21 de julho de 2010 | 08h12

SÃO PAULO - Pedestres e consumidores que estavam na esquina das ruas Augusta e Fernando de Albuquerque, na Consolação, região central de São Paulo, foram vítimas de um arrastão organizado por crianças e adolescentes às 23 horas de terça-feira, 20. Segundo os comerciantes, esses arrastões tornaram-se frequentes nos últimos meses.

 

Cerca de seis jovens, entre meninos e meninas, desceram a Augusta roubando celulares e carteiras, segundo testemunhas. Um deles usava uma lâmpada fluorescente para ameaçar os pedestres. "Sempre tem confusão por aqui, mas hoje foi pior", disse o garçom de um dos bares, que preferiu não se identificar.

 

André Ramos, 28, segurança de temakeria, diz que os arrastões aumentaram depois que a prefeitura começou a retirar moradores de rua da Praça da Sé e redondezas. "É uma questão delicada, às vezes aparecem meninas pequenas, de seis, sete anos, querendo roubar", contou. "Toda semana eles passam tentando roubar os clientes que ficam na calçada", disse André Valau, 19 anos, caixa de uma pizzaria.

 

Algumas testemunhas viram um carro da Polícia Civil correr atrás dos jovens, mas a assessoria da Secretaria de Segurança Pública não tinha maiores informações até a manhã desta quarta-feira, 21.

Tudo o que sabemos sobre:
arrastãoRua Augustaadolescente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.