Criança é ferida em tiroteio na Vila Cruzeiro

Menina, de 7 anos, ia para a escola quando foi atingida por estilhaços; PMs trocavam tiros[br]com suspeito

Tiago Rogero / RIO, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2011 | 00h00

Uma menina de 7 anos foi atingida por estilhaços de bala na manhã de ontem, quando ia para a escola, durante troca de tiros entre um suspeito e militares da Força de Pacificação na Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio. A comunidade, do lado do Complexo do Alemão, foi ocupada pelo Exército em novembro. Ferida na panturrilha esquerda, a garota foi atendida em um hospital e liberada.

Segundo o Exército, quatro militares faziam patrulhamento na Rua 9 quando viram um "homem em atitude suspeita". Ele teria atirado contra a tropa e um dos militares reagiu. O homem, ainda não identificado, fugiu.

No local foram apreendidos sete papelotes de cocaína e uma trouxinha de maconha. Uma cápsula de pistola 9mm, que seria do criminoso, foi encontrada pela perícia. Segundo o delegado José Pedro Costa, os estilhaços que feriram a menina são do disparo do fuzil .762 de um dos militares. O Exército instaurou inquérito para apurar de que arma partiu o tiro. Os quatro militares foram afastados do patrulhamento até o fim da apuração.

A Rua 9 é a mesma onde militares gravaram, há 15 dias, imagens de traficantes vendendo drogas. O Exército admite que ainda há tráfico na Penha e no Alemão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.