Criadouros em Pinheiros

MOSQUITO DA DENGUE

O Estado de S.Paulo

10 Março 2012 | 03h02

Encontrei no dia 29/2 um mosquito da dengue no meu apartamento, que fica na Rua Joaquim Antunes, em Pinheiros. Liguei para a Vigilância Sanitária, que me orientou a entrar em contato com a Prefeitura, pelo 156. Já a Prefeitura disse para eu levar o mosquito ao centro da cidade. Tenho um filho recém-nascido e acho um absurdo não ter uma equipe para atender no local.

JANAINA R. S. TEIXEIRA / SÃO PAULO

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) informa que é necessário solicitar vistoria pelo 156. As atividades realizadas pelas equipes de controle e combate à dengue no Município de São Paulo são ininterruptas durante o ano todo. Independentemente da identificação do mosquito, todos os criadouros devem ser sempre eliminados. As ações seguem o Plano Nacional de Controle da Dengue e o Plano Municipal de Vigilância e Controle da Dengue e estão divididas em ações preventivas e de bloqueio da transmissão. As ações preventivas englobam campanhas educativas e visitas aos domicílios, pontos estratégicos e imóveis especiais, visando à eliminação de criadouros do mosquito. As ações de bloqueio da transmissão são desencadeadas quando um caso suspeito ou confirmado de dengue é notificado às autoridades de Vigilância em Saúde do município.

A leitora informa: O problema não foi solucionado. Na minha cidade natal, Taubaté, por exemplo, a prefeitura envia uma equipe ao local da ocorrência e faz a dedetização. Isso o mais rápido possível. Fiquei esperando pelo mesmo tratamento, em vão. Moro num prédio e sigo todas as medidas de prevenção, mas na vizinhança há verdadeiros focos de proliferação do mosquito, ou seja, fico exposta ao perigo.

TAM - DESCASO

Bagagem danificada

Em 9/1, ao desembarcar de um voo da TAM em Congonhas, verifiquei que a minha bagagem havia sido danificada. Procurei um funcionário responsável, que me orientou a fazer uma reclamação para enviá-la para a perícia. Como o estrago atingira a carcaça, ela deveria ser trocada, ele disse. A TAM agendou por 4 vezes datas para retirar a mala, mas ninguém apareceu. Depois de muitos telefonemas, vieram buscá-la no dia 16/1. Para receber resposta da análise, tive de ligar a semana toda. Fui mal atendido pelos funcionários e, quando vieram me entregar a mala reparada, eu não aceitei, pois o buraco havia sido apenas tapado e o estrago na carcaça ainda estava lá. Devolvi a bagagem ao entregador e entrei em contato com a TAM, que ficou de verificar com a terceirizada responsável pelo reparo, se ele havia sido autorizado. No dia 13/2 fiz uma reclamação na Ouvidoria da TAM. Em 28/2, entrei de novo em contato com a a Ouvidoria, que deu um prazo de 5 dias para que o problema fosse avaliado e um parecer, tomado.

ALESSANDRO AUGUSTO VIEIRA

/ SÃO PAULO

A TAM, por meio do Fale com o Presidente, entrou em contato

por e-mail com o sr. Vieira para reiterar que, conforme explicado anteriormente, o conserto necessário da mala já foi realizado. Sendo assim, a mala está disponível para retirada no departamento de bagagens de Congonhas.

O leitor revela: A TAM continua se negando a arcar com suas responsabilidades! A empresa nem ao menos cogitou em enviar a mala. Ela foi retirada, remendada de qualquer jeito e ainda terei de buscá-la? Acho isso uma falta de respeito!

COMBO EMBRATEL

TV não funciona

Tenho o Combo Embratel - TV, internet e telefone, desde outubro de 2011, mas a TV parou de funcionar em 12/2. Liguei nesse dia para o atendimento e foi agendada uma visita técnica no dia 15/2. O técnico relatou que o problema era no prédio, mas o síndico desconhece qualquer problema e não houve nenhuma solicitação de reparo na rede do prédio nas últimas semanas. No dia 22/2 liguei novamente e foi agendada visita para o dia 24/2 pela manhã, mas ninguém apareceu. Estou me sentindo desrespeitado como cliente, pois não consigo registrar reclamação no site da Embratel e nenhum atendente tem a capacidade de dar a informação correta. Quero cancelar a TV, mas, se eu fizer isso, o valor dos demais serviços aumentará.

LEANDRO COSTA / SÃO PAULO

Informamos que o sinal está

normalizado. Ao entrar em contato com o sr. Leandro, ele confirmou o funcionamento do serviço.

O leitor relata: No domingo, 4/3, a TV estava sem sinal novamente. Agendei outra visita técnica para 7/3, mas ninguém apareceu. Exijo uma retratação formal dessa empresa. Quero o cancelamento da TV, sem acréscimo no valor dos outros serviços do Combo (telefone e internet). E espero que os dias sem serviço venham descontados na próxima fatura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.