MARCELO CHELLO/ESTADÃO
MARCELO CHELLO/ESTADÃO

Cracolândia: Polícia Civil busca 22 suspeitos em operação contra o tráfico no centro de SP

A sexta fase da 'Operação Caronte' conta com apoio da Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana, agentes de saúde e assistência social da Prefeitura de São Paulo

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2022 | 10h32

A Polícia Civil de São Paulo, com apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana, iniciou na manhã desta quinta-feira, 14, mais uma fase da Operação Caronte para tentar combater o tráfico de drogas na Cracolândia, no centro da capital. Até o momento, três pessoas foram presas - duas em cumprimento de mandado e uma em flagrante, e um menor foi apreendido. 

Nesta 6ª etapa da fase V da Operação Caronte, deflagrada às 5h30, a Polícia Civil planeja cumprir 22 mandados de prisão e seis de buscas e apreensão na Praça Princesa Isabel, onde parte dos traficantes passou a agir depois que os usuários de drogas se mudou da Rua Helvétia, onde costumavam ficar.

A ação desta quinta é coordenada pelas equipes de investigação do 77º Distrito Policial (DP), Santa Cecília. Policiais civis e militares, guardas-civis, agentes de saúde e assistência social da Prefeitura de São Paulo participam da operação.

A Operação Caronte, iniciada em junho de 2021, tem como foco prender vendedores de drogas na região da Cracolândia. De acordo com a Polícia Civil, desde a primeira fase da operação 93 pessoas foram presas, 54 mandados de busca e apreensão foram expedidos e oito inquéritos policiais foram instalados.

Caronte é o nome de um dos deuses da mitologia grega que carrega as almas dos recém mortos sobre as águas do rio Estinge e Aqueronte. A polícia adotou esse nome para identificar a operação porque entende que as drogas, especialmente o crack, levam os usuários ao submundo até a morte e servem apenas ao propósito de traficantes. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.