Coveiros em greve saem em apoio à proposta

As colocações de Apolinário incendiaram o Palácio Anchieta. Nas arquibancadas, cerca de 200 coveiros que estavam em greve manifestaram apoio à proposta do Dia Hetero com efusivas palmas e gritos. Com apoio da plateia, o vereador democrata conseguiu votos de 28 dos 55 vereadores para inverter a pauta e colocar seu projeto como prioridade da sessão.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2011 | 00h00

Foi aí que começou uma reação em cadeia contrária ao projeto, que já era um dos três temas mais comentados do Brasil na rede social Twitter. Líder do PT, a maior bancada do Legislativo paulistano atualmente, com 11 vereadores, e ligado aos movimentos em defesa dos direitos dos homossexuais, Ítalo Cardoso atacou Apolinário e disse que os petistas não votariam mais nada no dia.

"Falta só saber se essa data é o aniversário do Apolinário ou do (Jair) Bolsonaro (PP-RJ). É uma proposta ridícula, quem o Apolinário pensa que é para inverter a pauta? O dono da banca?", questionou o líder petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.