Fernando Maia/Rota das Bandeiras/Divulgação
Fernando Maia/Rota das Bandeiras/Divulgação

Coruja pouco vista é resgatada em estrada de Itatiba (SP)

De hábitos noturnos e incomum em São Paulo, Strik huhula foi resgatada por funcionários da rodovia e levada a zoológico de Paulínia

Ricardo Brandt, O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2013 | 14h26

CAMPINAS - Uma espécie pouco vista de coruja nessa região foi resgata no canteiro central da rodovia D. Pedro I, na altura do km 115, em Itatiba, interior de São Paulo. Funcionários da concessíonária Rota das Bandeiras, que administra a rodovia, levaram a coruja Strik huhula, também conhecida como coruja-preta, em 14 de fevereiro para o zoológico de Paulínia e só agora divulgaram imagens do animal.

A equipe de Meio Ambiente da concessionária informou que essa espécie vive na Amazônia brasileira, em áreas do Centro-oeste, em Minas Gerais, e da faixa do Rio de Janeiro à Santa Catarina. Ela também pode ser encontrada da Venezuela ao Paraguai, Argentina, Colômbia, Equador, sul da Bolivia e leste dos Andes. De hábitos noturnos, elas quase não são vistas.

O animal está sob os cuidados do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. A coruja, também conhecida como mocho-negro, teve ferimentos e não conseguia voar. Por isso, está recebendo tratamento e será devolvida a seu habitat natural: florestas altas e de várzea, bordas de florestas e árvores em clareiras.

A coruja-preta alimenta-se de insetos e roedores, répteis e pequenos pássaros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.