Corretora de imóveis é morta na porta de casa na Vila Prudente

Polícia investiga se foi latrocínio ou vingança; no Morumbi, motorista foi baleado em assalto e conseguiu dirigir até a PM

Bruno Ribeiro e Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

24 de novembro de 2014 | 21h17

Duas pessoas foram baleadas na manhã desta segunda-feira, 24, na capital paulista. Uma delas, uma corretora de imóveis de 53 anos, não resistiu e morreu. Ela foi baleada quando preparava-se para sair de casa para trabalhar, na Vila Prudente, zona leste. 

A polícia investiga se o caso foi um latrocínio (assalto seguido de morte) ou se ela foi vítima de um crime de vingança. Nenhum objeto foi levado, segundo a polícia. Ivonete dos Santos Brito foi atingida com um disparo no peito. Segundo a polícia, ela foi encontrada por sua filha logo depois do crime e chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

O crime aconteceu pouco antes das 7 horas, na Rua Jacaraípe. A suspeita de vingança se baseia, segundo a polícia, em relatos de testemunhas.

Policiais do 56.º Distrito Policial (Vila Prudente) ouviram depoimentos de parentes da vítima, que disseram que ela havia criado inimizades com jovens de uma favela próxima de sua casa ao ajudar a prender um assaltante.

Imagens de câmeras de segurança de casas vizinhas mostram três rapazes suspeitos de participação no crime. Eles aparecem se reunindo antes do assassinato e correndo depois dos disparos.

Morumbi. A outra pessoa baleada é um motorista que sofreu tentativa de assalto na região do Morumbi, na zona sul. Mesmo ferida, a vítima, de 28 anos, que trabalha como chefe de seção em uma empresa da região, continuou dirigindo até receber ajuda. Os atiradores estão foragidos.

Por volta das 6 horas, a vítima estava na Avenida Professor Alcebíades Delamare, no Morumbi, quando dois assaltantes se aproximaram em uma motocicleta. Armados com uma pistola calibre 380, os criminosos abordaram o motorista e o mandaram sair do carro, um Volkswagen Golf, de cor prata.

Aos policiais militares, o motorista contou que havia se rendido, mas o carro se moveu, o que teria assustado os criminosos. Foi quando ele teria ouvido o barulho de um disparo. Logo depois, os assaltantes fugiram sem levar nada.

O tiro atingiu a vítima no lado esquerdo do tórax. O motorista, no entanto, só se deu conta de que estava ferido instantes depois da tentativa de assalto. Ele dirigiu até a Ponte Engenheiro Ary Torres, na Marginal do Pinheiros, onde foi socorrido pela Polícia Militar.

O homem foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Beneficência Portuguesa, na região central da cidade. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, ele passa bem e não corre risco de morrer. As câmeras de segurança que existem no local do assalto não teriam registrado a ação.

Tudo o que sabemos sobre:
LatrocíniovingançaVila Prudente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.