Corretor de imóveis é assassinado na frente da mulher e filha na zona sul de SP

Polícia suspeita de vingança; traficantes acreditam que corretor havia denunciado grupo

Pedro da Rocha e Ricardo Valota, estadão.com.br

29 de setembro de 2011 | 10h48

SÃO PAULO - Um corretor de imóveis foi executado a tiros, por volta das 19 horas de quarta-feira, 28, na Rua Giovanni Gabrieli, no Jardim Icaraí, região do Grajaú, na zona sul de São Paulo, próximo à casa da vítima. A polícia suspeita que traficantes achavam que o corretor os havia denunciado à polícia, e o mataram por vingança.

José Antônio de Oliveira, de 48 anos, estava em seu Volkswagen Parati azul, junto com sua mulher e filha, quando dois homens se aproximaram em uma moto. Um deles sacou a arma e disparou contra Oliveira, o atingindo na cabeça. Os homens fugiram e quando a Polícia Militar (PM) chegou a vítima estava morta. As duas mulheres não se feriaram.

Há mais de um ano Oliveira havia vendido um sítio para um policial militar. Pouco tempo depois, alguns traficantes da região do sítio foram presos pela PM. Os traficantes acharam que o corretor os delatara e passaram a ameaçá-lo. A polícia suspeita que o crime esteja relacionado com este episódio. O caso foi encaminhado ao 85º Distrito Policial (DP) e será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.