'Correio elegante' vira febre na web

Páginas do Facebook reúnem flertes anônimos

Carlos Lordelo, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2013 | 02h04

Quem não gosta de ser paquerado - mesmo que pelas redes sociais? Pensando nisso, jovens brasileiros importaram da Europa e dos EUA uma ideia que estava bombando por lá: as páginas Spotted no Facebook, nas quais é possível passar cantadas anônimas nos colegas. O "correio elegante" dos tempos de internet se espalhou rapidamente pelas universidades daqui e virou febre entre alunos.

Funciona assim: se você viu aquela pessoa que mexe com seus sentimentos na biblioteca, no bandejão ou nos corredores, mas não sabe seu nome ou tem vergonha de abordá-la, mande uma mensagem para a página Spotted da faculdade. A cantada será postada pelos administradores no mural, sem identificar a fonte. Depois, é só torcer para que o alvo do flerte leia a publicação e tente descobrir o admirador secreto.

Na terça-feira, por exemplo, a Spotted: USP Brasil publicou esta mensagem: "Moça de camiseta rosa regata e cabelo preso, bixete de RP (Relações Públicas): você faz as aulas de segunda e quinta serem bem mais belas e alegres". Como já é tradição, seguidores da página "marcaram" nos comentários quem poderia ser a "moça" - e lembraram ao fã que a garota tem namorado.

Os administradores da página - dois alunos que preferem não se identificar - dizem que não estão conseguindo postar todas as mensagens que chegam. São em média 140 por dia. "Muitas pessoas ficam chateadas." Mais de 7,8 mil pessoas seguem a comunidade.

O boca a boca é a principal arma de divulgação. Na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), os flertes do Spotted são tema das rodinhas de conversa. Na semana passada, os alunos se mobilizaram para encontrar uma garota que paquerou um colega pelo Facebook e disse que no dia seguinte usaria um casaco verde.

"O anonimato ajuda tanto a pessoa tímida quanto a mais desenvolta e proporciona um ambiente propício às cantadas", dizem os três colegas responsáveis pela Spotted: PUC SP. "Nós já fomos alvo de cantadas algumas vezes. É engraçado, porque não podemos nos manifestar."

Administrador da Spotted: ESPM SP, o aluno de Propaganda e Marketing Marcio Terra achou divertido quando recebeu uma cantada por meio do Facebook. Segundo ele, no começo poucos entendiam o objetivo da página. Quando a ficha caiu, o número de "curtidas" nos posts subiu, em média, de 50 para 800 por dia. "Juntamos casais sobretudo nas festas da faculdade, de uma forma diferente e divertida."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.