ALEX SILVA/ESTADAO
ALEX SILVA/ESTADAO

Córrego transborda e São Paulo registra queda de granizo

Três pessoas ficaram feridas após a queda de placa de publicidade na zona oeste; moradores fizeram atos contra a falta de energia 

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

14 Janeiro 2015 | 19h19

Atualizado às 23h47

SÃO PAULO - A capital paulista voltou a registrar chuva no fim da tarde desta quarta-feira, 14, depois de a temperatura chegar aos 33°C. O Córrego do Ipiranga, na zona sul, transbordou e houve queda de granizo em bairros das zonas norte, leste e sul. Três pessoas ficaram feridas após a queda de placa de publicidade na zona oeste. Moradores fizeram atos simultâneos contra a falta de energia em duas regiões da capital.

Às 18h23, a cidade entrou em estado de atenção para enchentes e cerca de uma hora depois o Córrego do Ipiranga transbordou na Avenida Tereza Cristina. A chuva parou próximo das 20 horas, mas, às 22h30, voltou a castigar todas as regiões da cidade. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura, a chuva foi provocada pelo excesso de calor associado à umidade. A cidade tinha 17 pontos de alagamento até as 23 horas.

O vento provocou a queda de um outdoor na esquina da Avenida Brigadeiro Faria Lima com a Rua Cardeal Arcoverde, na zona oeste. O Corpo de Bombeiros informou que três pessoas tiveram ferimentos leves. Até as 21 horas, a Prefeitura havia contabilizado 54 árvores caídas. Desde o início do ano, mais de mil já foram derrubadas.

Moradores das zonas sul e oeste protestaram contra a falta de energia à tarde. Na Rua Queiroz Filho, próxima da Marginal do Pinheiros, na Vila Leopoldina, um grupo de cerca 30 de pessoas fez uma manifestação. No mesmo horário, 150 moradores protestaram na Rua Chico Nunes, no Campo Belo, zona sul. Segundo a PM, o ato foi encerrado com a chegada de uma equipe da AES Eletropaulo, que restabeleceu a luz. Outras 40 pessoas também se reuniram na Rua Frei Luís Beltrão, no Jardim Luís, zona sul, às 18h25.

Represas. Embora esteja chovendo diariamente e com intensidade na capital, há previsão de pouca precipitação nos reservatórios da Grande São Paulo. A Climatempo diz que a chuva será rápida e localizada nos mananciais nos próximos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.