Corregedoria vai investigar envolvimento de policiais em morte de primo de goleiro

A Corregedoria-Geral da Polícia Civil mineira assumiu ontem as investigações sobre o assassinato de Sérgio Rosa Sales (foto), de 24 anos, primo do goleiro Bruno Fernandes. Ele era um dos acusados da morte da ex-amante do atleta Eliza Samudio. A corregedoria é responsável pela apuração do envolvimento de policiais em crimes, mas oficialmente o órgão alega que assumiu o caso a pedido do Ministério Público Estadual para garantir a "transparência" das investigações.

O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2012 | 03h03

Sales foi executado na semana passada. O corpo de Eliza, desaparecida desde 2010, nunca foi encontrado. Na ocasião, depoimentos de Sales foram decisivos para indiciar Bruno. Depois, Sales mudou a versão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.