TV Estadão | 21.10.2015
TV Estadão | 21.10.2015

Corregedoria encontra na casa de PM arma que pode ter sido usada para matar vigia

Investigação aponta que dois policiais registraram caso como atropelamento e induziram a erro bombeiros e médicos que atenderam a vítima, em Sapopemba, no dia 11 de outubro

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

21 de outubro de 2015 | 12h35

Uma pistola calibre 380 foi apreendida na casa de um dos policiais militares presos por suspeita de participar da morte do vigia Alex de Morais, em Sapopemba, na zona leste, em 11 de outubro. A arma é compatível com o projétil encontrado na nuca da vitima.

Nesta terça-feira, 20, a Corregedoria da PM cumpriu mandados de busca e apreensão na casa do policial e do parceiro dele também suspeito de participar do crime. Os dois tiveram a prisão preventiva decretada na segunda-feira, 19.

Segundo as investigações, os dois PMs registraram o caso como atropelamento e induziram a erro bombeiros e médicos que atenderam a vítima. A farsa foi descoberta durante o exame necroscópico quando um legista encontrou o projétil no corpo da vítima. 

Na noite desta terça, investigadores encontraram imagens de câmeras de segurança que mostra o vigia caindo no chão depois de ser baleado. Em seguida, passa uma moto e só depois chegam os policiais militares. Para o delegado Luiz Marturano, é mais uma prova que desmente a versão dos PMs. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.