Corregedoria confirma investigação de policiais por achaque na Cracolândia

Ação de quinta-feira, que resultou em confronto na região, seria para prender suspeitos de cobrar propina de traficantes da região

Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

24 de janeiro de 2014 | 13h59

SÃO PAULO - A Corregedoria da Polícia Civil confirmou nesta sexta-feira, 24, que está investigando a participação de policiais no tráfico de drogas na Cracolândia, região central de São Paulo. A reportagem do Estado havia apurado na quinta-feira, que, após a operação que resultou em confronto com os dependentes, o Denarc teria justificado a ação para a Secretaria de Segurança de Pública, afirmando que a primeira prisão na região envolvia a detenção de dois policiais civis corruptos, que trabalhavam com traficantes.

Nesta sexta, fontes ouvidas pelo Estado disseram que uma das suspeitas é a de que agentes estivessem achacando criminosos e pedido propina. Com a operação da Prefeitura de São Paulo iniciada na semana passada, esses policiais estariam incomodados com a intervenção para reinserir os dependentes químicos na sociedade.

A Secretaria de Segurança Pública confirma a investigação, mas ainda não deu detalhes de quantos policiais são investigados e desde quando. Na quinta-feira, o Estado testemunhou uma ação da Polícia Civil na Cracolândia, antecipada no portal Estadao.com, com bombas de efeito moral e balas de borracha, que provocou atrito entre o governo do Estado e a Prefeitura.

Tudo o que sabemos sobre:
Cracolândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.