Corredor de ônibus Diadema-São Paulo é inaugurado nesta sexta

Trajeto inicia no Terminal de Diadema e segue pelas Avenidas Cupecê, Professor Vicente Rao e Roque Petroni Júnior, até a Estação Morumbi

do estadão.com.br

30 de julho de 2010 | 15h48

Prefeito Gilberto Kassab e o governador Alberto Goldman estiveram presentes no evento.

 

SÃO PAULO - O Corredor Metropolitano Diadema-São Paulo (Morumbi/Berrini) foi inaugurado na manhã desta sexta-feira, 30, pelo Governo do Estado de São Paulo. A obra é extensão do Corredor ABD. O evento contou com as presenças do governador Alberto Goldman, o secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, e o secretário-adjunto e Presidente da EMTU/SP, João Paulo de Jesus Lopes.

 

O corredor conta com 24 quilômetros de faixas de ônibus exclusivas, 36 pontos de paradas e nove estações de transferência (dados ida e volta: Diadema-São Paulo-Diadema). De acordo com o Governo, a construção custou R$ 24,5 milhões. A operação será iniciada neste sábado, 31.

 

Por ele, circularão as linhas metropolitanas gerenciadas pela EMTU/SP - operadas por concessionária - e linhas municipais, gerenciadas pela SPTrans. A demanda inicial total está estimada em 85 mil usuários/dia.

 

O trajeto se inicia no Terminal Metropolitano Diadema, incluindo a Avenida Presidente Kennedy, em Diadema, seguindo pelas Avenidas Cupecê, Vereador João de Luca, Professor Vicente Rao e Roque Petroni Júnior, em São Paulo, até a Estação de Transferência Morumbi, onde integra com a Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú), da CPTM.

 

O corredor também permitirá integração com a Linha 5-Lilás, do Metrô, na futura estação Brooklin-Campo Belo.

 

Visualizar Corredor Diadema - São Paulo em um mapa maior

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.